• Razões para praticar Hatha na era dos Yogas de marca

    O Hatha Yoga permite muita flexibilidade e liberdade em termos de investigação pessoal. Isso talvez não atraia pessoas em busca de uma doutrina salvadora, mas pode ser útil para quem não tem receio de assumir a responsabilidade pelo seu próprio crescimento pessoal. Também são dignas de menção, como motivações para esta prática, a adaptabilidade e a abordagem não-dogmática, bem como a instrumentalidade e a capacidade de responder às necessidades de cada pessoa de maneira personalizada e eficiente.  


    entrevista com Pedro Kupfer


  • Ganesha Matrika Nyasa

    Nyāsa é uma palavra sânscrita que significa “colocar”, “aplicar” ou “tocar”. Esse termo define uma série ampla de práticas tántricas. Nyāsa consiste em tocar ou colocar os dedos ou as mãos em diferentes lugares do corpo, obedecendo a uma certa seqüência ritual. Através desse passeio sagrado pelo corpo, chamado parikrāma ou pradakṣina, cada uma das partes do corpo é “animada” e “sacralizada” por um mātrikā bīja, uma dos “mães-sementes”, ou sílabas sagradas do alfabeto sânscrito. Isto se faz associando a cada um desses sons um mantra específico.


    Pedro Kupfer


  • Sarvangasana, a inversão sobre os ombros

    Sarvāṅgāsana é a inversão sobre os ombros, um dos āsanas fundamentais do Haṭha Yoga. Para iniciar, você pode colocar um cobertor dobrado em oito partes sob os ombros, fazendo uma plataforma firme para manter o pescoço fora do chão, proteger a região cervical e evitar o excesso de compressão nesta área. Deitado de costas, una as pernas e eleve-as sem impulso, juntas e estendidas, enquanto inspira fundo. Caso isso não seja possível, recolha as pernas em direção ao tórax e eleve-as verticalmente quando os joelhos estiverem por cima da linha do rosto.


    Pedro Kupfer


  • O Yoga Moderno versus o Yoga Tradicional

    A típica percepção pública do Yoga tem mudado significativamente em anos recentes. Este artigo se refere a natureza destas mudanças, comparando o Yoga tradicional dos sábios da antiguidade com as revisões modernas. O artigo também inclui citações de nove diferentes professores cujos nomes são muito conhecidos


    Swami Jñaneshvara Bharati


  • Hastamalaka Stotram

    Não sou humano, nem anjo nem demônio. Não sou brâmane nem guerreiro, nem comerciante nem artesão. Não sou brahmachari nem casado (ghasta), nem aposentado nem renunciante. Na forma de bodha, a consciência, sou Åtma, cuja natureza é a consciência ilimitada, e que é a causa do funcionamento da mente, do olhar e dos demais sentidos, assim como o Sol é a causa das ações de todos os seres na Terra. Contudo, quando não associado com os fatores limitadores [na forma do corpo, a mente e os sentidos], Eu, o Ser, sou como o espaço [que tudo abrange].


    Sri Hastamalaka, com comentários de Swami Dayananda


  • O que é Meditação?

    Meditação é algo que a maioria das pessoas já ouviu falar, poucas têm uma ideia realista do que seja e menos pessoas ainda a experimentaram de verdade. Semelhante a outras experiências subjetivas, a meditação não pode ser expressa em palavras. O leitor deve encontrá-la por si mesmo para saber o que a meditação é. A experiência é real e embora uma descrição seja uma não-experiência, particularmente no caso da meditação, farei o melhor possível para lançar alguma luz sobre o assunto.


    Swami Satyananda Saraswati


Primeira < 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 > Última

Cursos

  • Formação em Yoga :: Ubatuba

    com Pedro Kupfer
    Ubatuba, SP, Brasil
  • Formação em Yoga :: Módulo III :: Muṇḍakopaniṣad

    com Pedro Kupfer
    Ubatuba, SP, Brasil
  • Yoga e Vedānta na Índia

    com Ângela Sundari e Pedro Kupfer
    Tiruvannamalai e Rishikesh, Índia
  • Formação em Yoga :: Portugal, Módulo I

    com Pedro Kupfer
    Ericeira, Portugal
  • Cursos, Viagens e Eventos

    com Pedro Kupfer
    no Brasil, em Portugal e na Índia