Acreditamos que, dado que de fato há seitas prosperando no meio do Yoga, deveríamos convidar nossos leitores a refletirem e avaliarem os grupos nos quais praticam.

Para tanto, traduzimos, com pequenas adaptações, o presente teste, de autoria de Madeleine L. Tobias e Janja Lalich. Quiçá assim possamos ajudar alguém a libertar-se dessas instituições nefastas.

Imprima e faça o teste, pensando se você viveu alguma ou várias das situações aqui descritas. Responda sim ou não a cada uma das perguntas, faça sua conta e leia o texto final.

1. Ao entrar nesse grupo, você estava num ponto morto ou confuso de sua vida?

2. Você tinha relações familiares ou sociais pouco satisfatórias?

3. Ao entrar, percebeu um entusiasmo exagerado da parte do grupo?

4. Teve que substituir suas idéias por outras?

5. Teve que abandonar coisas que eram importantes para você?

6. Sentiu alguma vez manipulação e/ou exploração?

7. Não sabia o que dizer ante o raciocínio dos líderes?

8. Lhe fizeram sentir que deveria assumir novas obrigações ou deveres morais?

9. Você precisa doar grande parte de seu tempo ao grupo?

10. Você tem que pagar muito ou cada vez mais dinheiro para ficar dentro do grupo?

11. Você substituiu suas relações pessoais pelas relações com o grupo?

12. O líder do grupo exerce grande autoridade?

13. Controlam sua vida, opiniões, sentimientos ou atos?

14. Existem códigos ou indicações de conduta e/ou pensamento?

15. Você se percebe muitas vezes no limite de suas forças?

16. Você fala sempre dos mesmos temas com os demais do grupo?

17. Você sente falta de tempo livre para informar-se sobre outros assuntos?

18. Não se permite a crítica dentro do grupo?

19. Você faz sempre todo o que pode para agradar ou concordar sempre com o líder?

20. Você acredita que moralmente existem dois pesos e duas medidas dentro do grupo?

21. Os líderes são designados misteriosamente ou recebem instruções do além?

22. O grupo tem uma missão revolucionária no mundo?

23. O grupo precisa ter cada vez mais poder e influência?

24. Exigem que você faça trabalhos de divulgação na mídia, ou busque contatos ou patrocínios, ocultando os verdadeiros fins do grupo?

25. Você se sente pequeno, mudo ou fraco ante o líder?

26. Você percebe que está fechando-se cada vez mais em si mesmo?

27. Você percebe que está esquecendo cada vez mais de si mesmo?

28. Você faz orações, mantras, ritos ou rituais cujo objetivo é beneficiar o líder do grupo?

29. O grupo tem roupas, símbolos, emblemas ou gestos especiais e/ou secretos?

30. Você precisou realizar compromissos ou demonstrações de algum tipo perante os líderes?

31. Você lê livros sagrados ou reveladores, exclusivos do grupo?

32. Proíbem-se outros tipos de leitura?

33. Proíbem-se outros tipos de atividade que as executadas dentro do grupo?

34. Você é obrigado a fazer confissões orais ou escritas?

35. Insiste-se na lealdade eterna?

36. Seu sucesso, fortuna, status, planos ou felicidade nem sempre são bem vistos?

37. Você é convocado com freqüência para reuniões que não pode perder por nada no mundo?

38. O que se fala no grupo é sempre melhor para o grupo do que para você?

39. Você se sente dependente do grupo?

40. Faz tempo que você não diz "não" ao grupo?

41. Faz tempo que você não se ausenta por longos períodos do grupo?

42. O líder tem sempre uma resposta pronta para tudo?

43. Você ouve dizer que o plano do grupo não pode falhar, se cada um faz o que lhe é mandado?

44. Tenta-se criar um ambiente especial no local de reuniões?

45. É o líder representante de algum ser superior ou mestre invisível?

46. Exigem-se normas de \\\'pureza\\\'?

47. Maneja-se o conceito de \\\'pecado\\\' ou \\\'karma negativo\\\'?

48. Dizem que existe uma ciência sagrada ou superior à ciência moderna?

49. Usam uma linguagem especial, que \\\'os de fora\\\' não entendem?

50. As promessas não cumpridas do grupo são mais do que as cumpridas?

51. Alguém no grupo controla ou monopoliza a distribução da informação?

52. Há instruções, propaganda ou controle internos?

53. Você acredita conhecer bem o líder?

54. Seus sentimentos em relação a ele são ambivalentes?

55. Você não entende totalmente as opinões do líder?

56. Você percebeu alguma vez atitudes não racionais ou teatrais em seu líder?

57. Supõe-se que o líder tem certos poderes que você não viu ainda?

58. Você descubriu técnicas de controle ou marketing sendo aplicadas a si mesmo?

59. Abusaram de você em algum momento?

60. Você sofreu algum tipo de assédio ou pressão para participar de encontros íntimos?

61. Você acredita que sua vida privada é insignificante?

62. Tomam as demais pessoas do grupo decisões por você mesmo?

63. Você se flagra sem saber o que fazer ou pensar?

64. Seus estudos ou aprendizagem no grupo parecen não ter fim?

65. Você consultou em algum momento opinões contrárias ao grupo?

66. Quando o grupo ficou sabendo, houve atitudes de desprezo ou agressão?

67. Você acredita que o grupo mistura ensinamentos com doutrinação?

68. É o líder enormemente importante para o grupo e o mundo?

69. A captação de novos membros é fundamental?

70. Você precisa pagar cada coisa que o grupo lhe dá?

71. As críticas levan à expulsão o ao castigo?

72. Alimenta-se uma imagem exterior que está muito acima da realidade do grupo?

73. O líder dá as indicações sobre todos ou quase todos os aspectos da vida?

74. Os membros sentem-se superiores ao resto dos humanos?

75. O grupo tem ou já teve problemas legais ou sociais?

76. O grupo não se sente responsável ante as autoridades?

77. O grupo ensina que a moral habitual não se aplica a seus membros?

78. Diz-se que as relações sexuais devem servir ao grupo, direta o indiretamente?

79. Dá-se grande importância a mostrarse sempre correto ante os demais para preservar a imagem do grupo?

80. A sobrevivência do grupo vem antes do que a sua?

Total de respostas \\\'sim\\\':
Total de respostas \\\'não\\\':

Se as respostas afirmativas forem mais do que as negativas, é certo que você seja um membro de uma seita, que está passando pelo processo de perceber onde se meteu.

Nesse caso, este é o momento de afastar-se de tudo e de todos e parar para refletir. Se tiver dúvidas, leia algum livro sobre as técnicas coercitivas que empregam as seitas. Nas seitas, o normal é que os dirigentes se preparen com cuidado para sua nefasta arte.

Embora a seita possa ter tido coisas boas para você, pense somente nas coisas fundamentais para você agora: sua liberdade, sua própia dignidade, seu critério, suas propias alegrias e penas, seus amores, todas as cosas que você poderia fazer se não estivesse no grupo.

Não esqueça de comprovar por si próprio que não há nem uma única prova sequer de todas essas fantasias paranormais, metafísicas e futuristas que lhe diziam.

Com o tempo, você irá perceber que certamente nem tudo foi ruim na seita, mas que o preço que lhe exigiam era desproporcionalmente alto para o que lhe davam em troca.

Você verá que o resto das pessoas também temos amigos, sonhos, conversações apaixonantes, experiências e aventuras de todo tipo. Cada ser humano é unico. Você também!



ॐ ॐ ॐ ॐ ॐ ॐ ॐ

Nota. As perguntas deste teste foram baseadas no excelente livro Captive Hearts, Captive Minds, escrito por Madeleine Landau Tobias e Janja Lalich, infelizmente fora de catálogo em sua edição estadunidense e sem edição em português. Talvez esse seja o livro mais sério sobre as técnicas de recrutamento das seitas e da forma de libertar-se delas. Vale lembrar que o título desta obra significa Corações cativos, mentes cativas, que é exatamente o que acontece com as pessoas que entram numa seita.

Leia também

  • Calo no dedo

    Comecei a tocar violão na mesma época em que meus primeiros fios de barba começaram a aparecer. Lembro um dia, indo para a escola de carona com meus pais pensei comigo: Ainda vou aprender a tocar


    Ciro Castro
  • A ciência do Kriya Yoga

    A ciência do Kriya Yoga, mencionada tantas vezes nas páginas da Autobiografia de um yogi, tornou-se amplamente conhecida, na Índia moderna, por intermédio de Láhíri Mahásaya, guru de meu guru.


    Paramahansa Yogananda
    COMENTÁRIOS

    Comentar artigo

  1. Observador

    Um infindável rio de apana, é o que transparece nesses “testemunhos” de antigos alunos da escola portuguesa de ioga: perfis frustrados e infelizes de quem passou de uma atitude de fé e seguidismo cego a uma de negação refractária e lamentável mesquinhez. O mais irónico nisso tudo é que é precisamente essa primeira atitude de devotismo sem discernimento que dá à escola uma imagem de seita no exterior, quando na verdade a própria agradece que se afastem alunos assim para evitar que a sua boa reputação seja manchada. Obrigado Sr. Pedro Kupfer por dar voz a esses sujeitos e permitir que venham aliviar-se neste respeitável site dedicado ao ioga.
    Responder


  2. Alexandra C.

    Sou uma curiosa há muitos anos e já pratiquei vários tipos de Yoga inclusive já participei em inúmeras actividades de desenvolvimento humano. De tudo o que experimentei até hoje foi a que mais me surpreendeu pela conduta duvidosa e o método em si. Conheci por uma amiga de longa data que se encontrava a tirar o curso de Yoga Samkhya e foi uma vitima na sua aparente inocência, o que mais surpreendeu-me foi a forma como ela desabafou e relatou coisas incrédulas e injustas, isto tudo curiosamente apenas depois de abandonar a escola, que é algo que ainda não sei a resposta mas gostava de saber. Como já aqui mencionado problemas em obter os diplomas, especialmente se não forem as pessoas mais devotas ,os mesmos serem só aptos para a escola da linhagem Samkhya necessitando de uma convalidação para serem livres. Tentativa de controlo da vida pessoal, seja por redes sociais, email , actividades que pratica, relações pessoais, não há propriamente um lugar para "impuros" . Obrigações que consideram que faz parte do trabalho, como por exemplo a publicidade gratuita nas redes sociais, tentativa de recrutar novas pessoas em base de determinadas características . Um "outsider" é visto como uma pessoa em fase de aprovação, e de possível desestabilização para o grupo caso toque em questões sensíveis. Obrigação total de ter uma conduta e passar uma imagem boa para o exterior, no entanto semelhante a algo como perder a própria personalidade sendo muito repetitivo e igual da parte de toda a gente. Promessa de uma carreira brilhante e lugar garantido, sendo totalmente uma miragem ou de baixo rendimento, apenas os mais devotos tem benefícios únicos. Não existem recibos durante a formação, nem como aluno, sendo considerado donativo e eliminando qualquer prova de fuga ao fisco, ou que a pessoa esteve presente e pagou. Subida gradual de mensalidades faz parte dos objectivos. Membros de hierarquia mais alta/antigos destacados nos centros para controlar os mais "novos". Castigos que normalmente passam por obrigação em trabalhar mais horas e ter que se dedicar mais ao grupo. A figura de autoridade do mestre é reforçada de todas as formas com actividades e inúmeras imagens do mestre espalhadas logo na entrada do lugar, que é de predominância de membros jovens na faixa etária de 20 a 30 anos visivelmente devotos e submissos, inquestionáveis na prática. Pessoas que chamaram-me a atenção, e de cara senti que algo não estava bem. Muitos dedicam-se há muitos anos e nenhum conseguiu explicar realmente o motivo para tal devoção. Tentei manter-me aberta até ler alguns livros indicados pela escola como os principais do mestre o que deixou-me ainda mais surpresa. Uma linguagem esdrúxula, e uma postura defensiva e arrogante diante de assuntos sem qualquer relevância, no entanto considerados inaceitáveis pelo mestre. Na minha incansável busca para aprofundar o tema visto que sou jornalista acabei por deparar-me com este site, vejo que há opiniões na internet de ex-alunos/formadores que confirmam tudo aquilo que eu desconfiava e que já tinha-me sido relatado. Fiquei assustada ao ver como existem pessoas tão susceptíveis a qualquer ideia e movimento, desde que os façam se sentir acolhidos, independente do tema, forma e ensinamentos abordados. Tudo passa a ser verdade uma vez que sentem-se especiais e incluídos, principalmente o jovem ainda em formação, que diga-se de passagem, o público alvo da casa que é escolhido a dedo. Seja por aparência, de fácil manipulação(fraco psicologicamente), ser alguém com muito dinheiro ou pouco é meio convite para ser integrado, quem tem muito é bom porque é fácil deixar lá dinheiro, quem pouco tem pode começar a sua jornada com publicidade gratuita ao mestre e com mensalidades reduzidas. A imagem divulgada de ser uma escola de Yoga, com alguns ensinamentos ditos em prol do desenvolvimento humano é o marketing por trás do controle e lavagem mental, de que não existe nada além daquilo e que nada é mais importante do que a devoção ao mestre e ao movimento em si, afastando-se de tudo aquilo que não condiz com a prática, hobbies, família, relações amorosas, casamentos. Conduta que seria reconhecida como tipicamente advinda de uma seita, mas que como qualquer outra jamais se reconhece como tal. É realmente assustador como as pessoas, imediatamente respeitam uma imagem reflectida e dada como autoridade, aceitando verdades do mesmo sem questionar nada. A minha definição do Método Samkhya que nada mais passa de uma copia do método De Rose, que inclusivamente foi o dito "mestre" deste senhor, não passa de uma farsa. Em uma só palavra, Medo.

    António H.

    Cara Alexandra C., Pretender fazer um trabalho de investigação jornalística utilizando o depoimento de “uma amiga de longa data” e divulgando conclusões feitas à pressa com base em conteúdos edificantes perfeitamente estereotipados, muitos deles falsos, com postura extrapoladora, sob conveniente anonimato nos “comentários” desta “página”, com o intuito de contribuir a sujar a imagem do senhor e da escola em questão, é um acto de uma grande desonestidade moral e intelectual. São falsas e injustificadas as seguintes ilações – as pessoas que deveras conhecem a escola e mantenham relacionamentos normais e francos com o senhor hão-de concordar : - a escola “não passa recibo” - há “problemas em obter os diplomas” - há “tentativas de controlo da vida pessoal” - há “obrigações como publicidade gratuita” - há “castigos que passam por trabalhar mais horas” - “o lugar (…) é de predominância de membros jovens na faixa etária de 20 a 30 anos” (ahahah !!!) - há “lavagem mental” - “nada é mais importante do que a devoção ao mestre” - o samkhya é uma “linhagem” A verdade é que a escola em questão é apenas e simplesmente um centro de formação profissional sem fins lucrativos que os formandos frequentam de livre vontade, existindo o objectivo declarado de constituir equipas docentes que irão ensinar um mesmo método da modalidade. Tendo em conta esse âmbito, é perfeitamente normal e expectável que surjam discrepâncias entre a entidade formadora e os formandos, como em qualquer centro de formação, como em qualquer turma. Que o dono da formação seja uma pessoa carismática e autoritária faz dele principalmente um excelente capitão não o monstro descarado que você descreve.

    Responder


  3. Lima

    Em 1992 eu fui aluno de Jorge Veiga e Castro que era discípulo do D`Rose de linhagem Swasthya Yoga. Jorge Veiga e Castro era o Presidente da União Nacional de Yoga de Portugal. A escola ficava situada na Avenida Miguel da Bombarda em Lisboa. A formação de Swasthya Yoga na realidade era à base de cópias de livros de Hatha Yoga, já que Swásthya Yoga não tinha conteúdo por várias razões. Para me prenderem à escola, no fim do exame não me deram o diploma e isso são comportamentos de SEITA. Para quem não sabe, Jorge Veiga e Castro, deixou o seu Mestre D`Rose e seguiu com as mesmas teorias no Samkhya Yoga, como o melhor, o mais antigo e o mais completo, da mesma forma todas as demais teorias, menos na palavra Yoga, pois deixou de usar o acento no Yôga, verifiquei que ele se esqueceu de colocar isso no seu currículo! Também não encontro nada sobre Samkhya Yoga, só em Portugal e parece ser uma cópia do Swasthya Yoga, porém mais aperfeiçoado até aos dias de hoje. O Samkhya Yoga aparece no Bhagavadgita que Samkhya Yoga significa a união de números: http://www.hinduwebsite.com/samkhya.asp Sobre o Swasthya Yoga do D`Rose, também é outro caso, não se sabe de onde veio, na Índia é conhecido como estilo de Yoga terapêutico, que significa Yoga para a Saúde, desenvolvido em Rajasthan, Índia, como forma de Yogaterapia. Sintetiza o Hatha Yoga, com o Yoga Chikitsa ou Yogaterapia. Linhagem de Goraksha, Gheranda e Svatmarama. Outra linha estranha que também não se encontra é o Vidya Yoga: http://seitaouyoga.blogspot.pt/ e o Mestre não existe: http://seitaouyoga.blogspot.pt/2016/03/o-tal-mestre-vyaghrananda-nunca-existiu.html . Há várias linhagem de Yoga autênticas, como por exemplo de Hatha Yoga, mas não são de escolas manipuladoras e comerciais. Há também Universidades que dão cursos de Yoga e não manipulam ninguém. Apenas aconselho a se afastarem de este tipo de escolas que se comportam como qualquer tipo de Seita. Procurem um professor simples ou uma formação livre. Qualquer duvida me podem contactar: yogilimaji@yahoo.com
    Responder


  4. Joana D\\\'arc Ferreira Baros

    NAMASTE, Pedro.


    Responder


  5. jaime fernandez

    A maior parte dos iogas existentes falham pelo egoismo dos seus professores.Eles acham que são sempre os melhores, os superpreparados, e se esquecem de que há outras áreas do conhecimento , tanto ou mais importantes que yoga. E´de lamentar que a maior parte deles não tenham os conhecimentos que dizem possuir. Refiro-me ao conhecimentos de fisiologia, nutrição, etc, que só longos anos de estudo acompanhado por livros sérios em Escolas ou faculdades, pode garantir. Muitos incautos caem no erro de pensar que yoga é a panaceia para todos os seus males. Erro. Será que uma pessoa idosa que teve conhecimento dessa área, não pode praticar? Não. Segundo alguns, isso só está reservado para os eleitos, para novs, para empresários, para as meninas que já não sabem o que hão-de descobrir diferente..Explico-me Se você está doente ou passou da idade, problema seu.Já não pode benificiar-se do samadhi. E alimentação vegetariana, não quere dizer que você passe a ser eternamente chato paras com as pessoas que não pensam da mesma forma.Não pode um dia comer uma sardinha assada ou um bife'? Claro que pode.Conquistemos a nossa felicidade com bom senso !
    Responder


  6. Cristiano Marques

    Olá amigos. Acabei de ler o livro "Yôga, Sámkhya e Tantra", de Mestre Sérgio Santos, discípulo direto de DeRose. Livro é rico em informações históricas, que dão embasamento ao método Swasthya Yoga. Porém há neste livro um claro desmerecimento a outras formas de praticar Yoga, e uma hipervalorização do método Swasthya, a ponto de dizer que se a pessoa utiliza determinada prática X, "pode ter certeza que travou algum tipo de contato com nosso método, mesmo que o negue". Eu achei triste esse tipo de afirmação, pois é bastante persuasiva, tirando das pessoas a liberdade de dizer que é inspirado por métodos que não seja Swasthya. Em outro ponto é dito que o professor que "não se filiar ao Uni-Yoga vai permanecer estagnado enquanto os outros vão crescer". No epílogo é dito "chegará um tempo na qual todos que quiserem yoga nortear-se-ao através daquilo que professamos". Assim começo a entender porque este senhor DeRose é tão polêmico e seu estilo chamado de seita. Percebam aqui que não fiz nenhuma crítica às pessoas e sim aos textos. E crítica aqui não é o mesmo que depreciação do caráter da pessoa, mas sim uma opinião de seu trabalho. Que este pensamento possa servir de inspiração para que possamos dialogar aqui neste fórum com mais compaixão pelo outro, pois cada vez que trocamos ofensas para defender nossa opinião sobre yoga, damos margem para falar que a prática de yoga está distorcida. Ao mesmo tempo que é triste ver tanta divergência ofensiva em torno de um assunto tão bonito (yoga), precisamos atravessar esse rio de divergencias e buscar a prática na sua forma mais pura.

    Karla

    Não são "informações históricas": eles inventam tudo.



    Responder


  7. Zofia

    O meu percurso nesta escola é feito de contradições, por um lado valorizo bastante a construção da própria aula que é completa e construída de acordo com vários proncipios do yoga. Por outro lado quando fui fazer o curso de instrutora de yoga não me senti minimamente acompanhada. As aulas são caras e é obrigatório pagar todos os meses, mesmo que a pessoa não va.

    Os materiais são completos mas na própria aula o mestre limita-se a ler o que está escrito na folha, pessoalmente acho e com todo respeito para o trabalho que ele desempenha e conhecimento que possui, o mestre Jorge Veiga e Castro não fala do yoga com paixão, não me conseguiu captar como aluna, não me conseguiu motivar. Claro que está observação é meramente subjectiva e tudo depende da pessoa.

    Entretanto aconteceram-me 2 acontecimentos desagradáveis, no final do curso, primeiro, fiquei em depressão pós-parto e tive uma enorme dificuldade em me preparar para o exame, faltei a duas últimas aulas e não consegui fazer o exame final.

    Esperava algum tipo de compaixão e compreensão da parte do mestre mas infelizmente não aconteceu. Não só ninguém se interessou pelo estado da minha saúde, tive que pagar as aulas que não frequentei mas também o mestre disse que para poder concluir o curso teria que repetí-lo todo.

    Não apenas as aulas que perdi, as aulas finais mas 1 ano e meio todo e obviamente teria que pagá-lo todo novamente. Fiquei muito triste com a situação mas compreendi. Eram as regras da escola. Finalmente, quando pedi recibos da formação que paguei e frequentei foi me dito que a Associação não passava recibos de formação porque o valor pago era considerado um donativo.

    Quando pedi recibo de donativo foi-me dito que não passavam recibos nenhuns. O valor que gastei em formação naqueles dois anos foi cerca de 2400 euros, tudo pago em dinheiro na sede da Associação. Nao achei correcto, uma coisa são as regras da própria formação, a associação é livre de traçar o caminho, outra é recusarem de passar o recibo da formação dada na escola.

    Afinal a Associação está inserida na sociedade e deve obedecer, na minha opinião algumas regras gerais que todos os cidadãos obedecem. Volto a sublinhar, valorizo e respeito a escola e o próprio mestre e acho que tem um excelente método no que toca a construção da aula. O que falta é a transparencia.

    Aulas de yoga no meu ashrama são cinco estrelas. Formação de instrutores, foi para mim uma má experiência. Aconselho fizerem uma pesquisa exaustiva antes de iniciarem. Existem excelentes escolas no país com princípios diferentes e que mais se enquadram com a minha maneira de viver.

    Paz e amor para todos, para o próprio mestre, para todos os alunos e professores da Associação e todos voces.



    Lima

    Em 1992 eu fui aluno de Jorge Veiga e Castro que era discípulo do D`Rose de linhagem Swasthya Yoga. Jorge Veiga e Castro era o Presidente da União Nacional de Yoga de Portugal. A escola ficava situada na Avenida Miguel da Bombarda em Lisboa. A formação de Swasthya Yoga na realidade era à base de cópias de livros de Hatha Yoga, já que Swásthya Yoga não tinha conteúdo por várias razões. Para me prenderem à escola, no fim do exame não me deram o diploma e isso são comportamentos de SEITA. Para quem não sabe, Jorge Veiga e Castro, deixou o seu Mestre D`Rose e seguiu com as mesmas teorias no Samkhya Yoga, como o melhor, o mais antigo e o mais completo, da mesma forma todas as demais teorias, menos na palavra Yoga, pois deixou de usar o acento no Yôga, verifiquei que ele se esqueceu de colocar isso no seu currículo! Também não encontro nada sobre Samkhya Yoga, só em Portugal e parece ser uma cópia do Swasthya Yoga, porém mais aperfeiçoado até aos dias de hoje. O Samkhya Yoga aparece no Bhagavadgita que Samkhya Yoga significa a união de números: http://www.hinduwebsite.com/samkhya.asp Sobre o Swasthya Yoga do D`Rose, também é outro caso, não se sabe de onde veio, na Índia é conhecido como estilo de Yoga terapêutico, que significa Yoga para a Saúde, desenvolvido em Rajasthan, Índia, como forma de Yogaterapia. Sintetiza o Hatha Yoga, com o Yoga Chikitsa ou Yogaterapia. Linhagem de Goraksha, Gheranda e Svatmarama. Outra linha estranha que também não se encontra é o Vidya Yoga: http://seitaouyoga.blogspot.pt/ e o Mestre não existe: http://seitaouyoga.blogspot.pt/2016/03/o-tal-mestre-vyaghrananda-nunca-existiu.html . Há várias linhagem de Yoga autênticas, como por exemplo de Hatha Yoga, mas não são de escolas manipuladoras e comerciais. Há também Universidades que dão cursos de Yoga e não manipulam ninguém. Apenas aconselho a se afastarem de este tipo de escolas que se comportam como qualquer tipo de Seita. Procurem um professor simples ou uma formação livre. Qualquer duvida me podem contactar, mesmo de outras escolas: yogilimaji@yahoo.com joao leite

    Esse senhor Jorge Veiga e Castro é um falso. Mas nao apenas porque se farta de fazer dinheiro à  custa de "donativos" sem nunca declarar nada ao IRS. Por muitas outras histórias que a Sra porventura teve a felicidade de não saber.

    Ele abusa sexualmente de alunas emocionalmente fragilizadas, convida-as para metodos de iniciação e etapas de transição e crescimento que servem apenas os seus interesses sexuais.

    Há vá rios casos de denúncias, de depressão por isolamento, etc. Este senhor denigre a imagem de uma práctica milenar, de beneficios incrí­veis tanto a nÃível mental como fí­sico. Ele é uma vergonha para o Yoga!



    Responder


  8. Manuel

    Caro SATYA, "Buda dizia: Sê o teu mestre..." --(Se buda dizia, e o ouvem, é porque era um exemplo - um mestre - de quem o segue ou cita. Buda praticou Yoga, inspirando-se nele. este é um facto inegavel; e a sua filosofia foi criada com base no seu caminho e no seu desapego, logo o objectivo afastou-se do samadhi do yoga (iluminaçao) vs a trindade budista de libertaçao.) O yoga é igual, o Param Para é o que valida o yoga classico, milenar, as estruturas rigidas, proprias dessa cultura. O mestre ilumina o caminho, mas chega uma altura em que a pessoa tem de fazer o seu caminho (tornar-se mestre de si) E isso demora TEMPO. Se há pessoas que nao estao para se sujeitar a isso, e possivelmente alimentadas pelo ego ou simples frustaçao, escolhem o caminho mais facil e rapido. Podemos todos apregoar que somos mestres de nos proprios, e no yoga usa-se a palavra Guru; mas se queremos ensinar, como vamos atrair alunos? dizendo-lhes que nao precisam de nos? e como pagamos as nossas contas e formaçoes? melhores formaçoes naturalmente existem cobrar um preço mais elevado. por isso é melhor ser doutorado do que ter o 9ºAno!!! com o yoga é igual. E os preços em portugal, ate estao em linha com o que se faz la fora, excepto nos locais orientados para lucro! Disseram-me (nao confirmei pessoalmente) que o metodo deRose cobra 80?mes em lisboa, para aulas com monitores que nao sao mestres graduados(ex têm 5 anos de experiencia); entao pagar 100 p mes para estar numa aula com um grao-mestre internacional (reconhecimento publico da Presidencia da India p/exemplo) será neste contexto caro?? E sei, porque confirmei, que essa aula do mestre, normalmente só vao diretores das escolas ou gente convidada... (logo se lhe falaram nisso, ou foi estranho e errado, ou foi um elogio e reconheceram-lhe algum potencial) e se a sala é pequena (porque ainda é) e as pessoas cheiram mal [porque sao humanas, e em espaços pequenos acontece(metro, autocarros, consultorio medico...], saiba que na India as coisas tambem nao sao melhores. Ah!!, e se a aula sao 3horas no minimo (esta nescrito no horario e é publico), isso daria 33,33? p/mes para aulas de 1h!! E bem ou mal, o instituto samkhya é uma escola estritamente tradicional, com respeito a tradiçao milenar da india. _________________ "Ou seja hà como foi denunciado antes um componente monetàrio obvio nesta organização. " -- Conhece alguem que trabalhe de graça? Mas as associaçoes sem fins lucrativos, orientam o lucro para o seu ambito de trabalho e investimentos. (ao inves das lucrativas, com vista a distribuir dividendos pelos accionistas, etc) Nenhuma organizaçao quer dar prejuizo e todas envolvem alguma expressao de moeda ou termo de troca) E sabendo da questao do donativo, das doaçoes, do dizimo, etc (presentes em varias filosofias e religioes) O yoga é diferente porque?! E a lei do MECENATO? e as fundaçoes? Eu pelo que vejo, o Instituto Samkhia organiza eventos internacionais no 21 de junho, e representa portugal la fora e naturalmente isso envolve ENORMES custos. Mas pelo menos vejo trabalho feito, dinheiro aplicado, parcerias com o governo, instituto da juventude, mecenato, etc _____________ ""O meu aviso é façam Yoga, qualquer um mas não ponham em risco a saude, O yoga é para ir com calma e chegar là devagar com a pratica... "" --- Falou da rapariga de 35anos, o que naturalmente se lamenta o sucedido, e mais abaixo disse o que citei, Fica a DUVIDA se ela enquanto praticante teve ESSE CUIDADO, ou foi longe demais. Por culpa dela ou do professor, só sabe quem la esteve a testemunhar!! ____ questao final; onde fica esse centro onde desistiu? naturalmente ha maus profissionais e maus espaços, e bons profissionais e bons espaços mesmo dentro da mesma rede de escolas. bons e maus medicos boas e mas pessoas..... grato pela atençao votos de luz nas vossas vidas Namaste
    Responder


  9. Manuel

    Infelizmente é verdade o que já foi dito aqui sobre esse Jorge Veiga e Castro. É muito grave quando os ditos professores não têm minimamente conhecimentos de anatomia pondo assim a integridade física dos alunos em causa....

    Bom, não me vou alargar, mas deixo aqui a sugestão de depoimentos dos que conheceram a escola e tiveram uma má experiência ou conseguiram ver o que se passa lá. Isto é sem rancores e raivas, mas é uma forma pacífica de alertar futuras vítimas.

    Bem haja.



    Lima

    Em 1992 eu fui aluno de Jorge Veiga e Castro que era discípulo do D`Rose de linhagem Swasthya Yoga. Jorge Veiga e Castro era o Presidente da União Nacional de Yoga de Portugal. A escola ficava situada na Avenida Miguel da Bombarda em Lisboa. A formação de Swasthya Yoga na realidade era à base de cópias de livros de Hatha Yoga, já que Swásthya Yoga não tinha conteúdo por várias razões. Para me prenderem à escola, no fim do exame não me deram o diploma e isso são comportamentos de SEITA. Para quem não sabe, Jorge Veiga e Castro, deixou o seu Mestre D`Rose e seguiu com as mesmas teorias no Samkhya Yoga, como o melhor, o mais antigo e o mais completo, da mesma forma todas as demais teorias, menos na palavra Yoga, pois deixou de usar o acento no Yôga, verifiquei que ele se esqueceu de colocar isso no seu currículo! Também não encontro nada sobre Samkhya Yoga, só em Portugal e parece ser uma cópia do Swasthya Yoga, porém mais aperfeiçoado até aos dias de hoje. O Samkhya Yoga aparece no Bhagavadgita que Samkhya Yoga significa a união de números: http://www.hinduwebsite.com/samkhya.asp Sobre o Swasthya Yoga do D`Rose, também é outro caso, não se sabe de onde veio, na Índia é conhecido como estilo de Yoga terapêutico, que significa Yoga para a Saúde, desenvolvido em Rajasthan, Índia, como forma de Yogaterapia. Sintetiza o Hatha Yoga, com o Yoga Chikitsa ou Yogaterapia. Linhagem de Goraksha, Gheranda e Svatmarama. Outra linha estranha que também não se encontra é o Vidya Yoga: http://seitaouyoga.blogspot.pt/ e o Mestre não existe: http://seitaouyoga.blogspot.pt/2016/03/o-tal-mestre-vyaghrananda-nunca-existiu.html . Há várias linhagem de Yoga autênticas, como por exemplo de Hatha Yoga, mas não são de escolas manipuladoras e comerciais. Há também Universidades que dão cursos de Yoga e não manipulam ninguém. Apenas aconselho a se afastarem de este tipo de escolas que se comportam como qualquer tipo de Seita. Procurem um professor simples ou uma formação livre. Qualquer duvida me podem contactar, mesmo de outras escolas: yogilimaji@yahoo.com

    Responder


  10. Satya

    Em relação a Seitas e ao Yoga Samkhya. A minha mulher é yogini e respondeu sim a 95% das perguntas sobre o Yoga Samkhya endoutrinado pelo Mestre Jorge Veiga e Castro.

    Agradeço aos autores do artigo como descobrir se se está numa seita, ajudou a minha mulher a ver o que ela ja sabia... Agradeço aos varios posts elucidativos desmascarando o Mestre de Yoga Samkhya Jorge Veiga e Castro que eu creio que são da mais pura verdade,

    Lisboa é uma cidade pequena e as pessoas falam entre si e muitos dos que sairam do Yoga Samkhya abriram os seus centros e partilham as suas experiencias (curioso o mestre chama-lhes traidores e ovelhas negras). Buda dizia: Sê o teu mestre...

    O medo è que são cegos, e para eles só o seu mestre e o seu yoga é que é bom e ficam limitados e fechados para a realidade linda que é o mundo do verdadeiro Yoga. O yoga é bom para todos, infelizmente o curso desta organização (a federação portuguesa do yoga , hà que os denunciar ) é perigoso, carissimo e (os seus 6 anos de curso a sugar dinheiro) não formam bem a nivel de posturas.

    O curso que eles dizem que é o melhor do mundo, é do pior, porque dà doutrina e lavagem cerebral e é muito fraco a ensinar posturas e yoga, passa a bola ao aluno para aprender por si aquilo que o mestre é bem pago para ensinar.

    So este ano varias alunas do centro onde a minha mulher trabalha devido ao fraco conhecimento yogini dos seus professores colocaram em risco a saude, desde hernias discais, a lesoes musculares/ligamentares, etc...

    Uma rapariga de 35 anos criou hernias discais a nivel cervical que a deixaram invalida devido a head stands mal feitos. Eles tem medicos na sua sede nacional que os aconselham, eu como medico aviso esses profissonais para terem cuidado com o que fazem porque um dia vai voltar para eles se alguem processar a organização!

    Paz Mundial é o que ele quer mas tem um preço: 100 euros, 1 aula por semana com o mestre, ?150, 1 aula por mês para fazer o curso, e 6 anos que ficam por uns modicos ?10,800, e depois ha os fins de semana que se tem de ir quase obrigatoriamente para ficar perto do mestre e pagar mais outra fortuna. 50% do que os alunos pagam vai para o centro e 50% para o professor...

    A minha mulher ganha 300 euros por mês e quem paga estas tretas todas sou eu mas com gosto porque o mestre trata os discipulos mal e com arrogancia e a minha torneira em breve vai fechar para ele...

    Ou seja hà como foi denunciado antes um componente monetàrio obvio nesta organização. O meu aviso é façam Yoga, qualquer um mas não ponham em risco a saude, O yoga é para ir com calma e chegar là devagar com a pratica...

    Eu fiz Yoga Samkhya 3 meses e desisti pela sua má qualidade e por me estarem a melgar sempre para ir fazer o curso e a aula do mestre? (que consiste em 50 pessoas fechadas numa sala a cheirarem o suor e os peidos dos outros) , agora tenho um bom professor que sabe o que faz que por acaso é uma das ex-estrelas do Yoga Samkhya mas seguiu o seu caminho e tornou-se dos melhores que hà em Lisboa.



    Rodrigo Coutinho

    Olá bom dia, Gostaria de saber qual é agora o seu professor e onde dá aulas. Obrigado.

    Responder


  11. Flávio Amaral

    Excelente o livro Captive Hearts, Captive Minds. Este check-list é muito oportuno e didático. Obrigado por publicar!

    Devido ao isolamento e a obsessão por se diferenciarem, as seitas costumam ir desenvolvendo excentricidades ao longo do tempo, até chegarem a exageros e fanatismos.

    Convido a conhecerem meu canal no Youtube, "O que é uma Seita", onde estou desenvolvendo vídeos didáticos que ajudam a explicar este assunto.

    Abraços!

    https://www.youtube.com/channel/UCisnj-7zBRYe5E-Ze_Oj96Q


    Responder


  12. Diniz

    Bom dia e luz para toda a gente obscurecida que por aqui vive. Pergunto me como é possível que um blogue de Yoga mantenha aberta uma sessão de comentários onde se agride gratuitamente o bom nome de outras pessoas. Num blogue onde se fala de Ahimsá - não agressão, como é possível que o professor Pedro Kupfer, que é o administrador dessa página, permita tanta sujeira junta, um antro de rancor, ódio e baixa vibração, um asco onde a baixaria inconformada, entristecida e desiludida com a vida vem anonimamente despejar as suas frustrações, usando uma página aberta, que ao abrigar tal asquerosidade, faz com que esta página se assuma como uma "hate page" Alerto ao administrador deste site o senhor Pedro Kupfer que ao permitir isto está a atentar contra o princípio mais básico do Yoga que é o da não agressão e através deste se permite o atentado contra Satya, Asteya, Aparigraha, Shaucha e demais princípios que devem estar presentes na vida de qualquer ser humano, mas muito mais na de alguém que seja praticante. O responsável por este lixo público onde se germinam conflitos, obscuridade e má vibração, não são os infelizes que postam comentários, mas sim o administrador deste site que ao permitir está a compactuar, o senhor Pedro Kupfer, que lhes fornece uma plataforma de lançamento e visubilidade que em nada dignifica a tradição da Filosofia Milenar,. Feche este espaço já! Feche esta plataforma de comentários, senhor Pedro Kupfer! E aos que aqui vêm despejar lixo, passem o vosso tempo a verem-se ao espelho, e se não gostem do que veem, mudem. Uma vida inteira é pouco, mas se a usarem a difamar e a caluniar, nunca vão sair desse mundinho pequeno onde sobrevivem e se culparem os outros pelos vossos erros nunca vão encontrar a causa de estarem a viver uma vida miserável. Luz para todos!

    ======

    Agradecemos a recomendação, sr. Diniz. Como o senhor deve supor, os editores deste website não compartilham nem concordam necessariamente com toda a diversidade de opiniões dos milhares de comentaristas deste website. Estes comentários, assim como os das demais páginas, são reflexo das impressões que cada texto provoca nos leitores. Da nossa parte, pensamos que seja saudável dar voz a todos os pontos de vista. Se fóssemos tentar corrigir ou simplesmente apagar comentários equivocados ou com os quais pessoalmente não concordamos, teríamos que fechar a seção de comentários. Censura ou autocensura não estão entre as nossas prioridades. Luz em seu caminho, também.

    Namaste,
    Pedro Kupfer. 



    Oliver

    Você acaba de professar hipocritamente a não violência de forma violenta. Ou seja, você se ofendeu, o que denota um EGO inflado e imaturo. Aposto que você faz parte de uma seita e sofreu lavagem cerebral. Oliver

    Você acaba de professar hipocritamente a não violência de forma violenta. Ou seja, você se ofendeu, o que denota um EGO inflado e imaturo. Aposto que você faz parte de uma seita e sofreu lavagem cerebral. Rogério

    E se eu disser que sei, de fonte segura, o Sr. Pedro Kupfer é um violador de crianças que usa o método DeRose para corromper miúdas, deixam que o meu comentário seja publicado enquanto amostra credível da "diversidade de opiniões" que existe neste Universo ? Continuam a achar que, por ser um ponto de vista qualquer, é "saudável" dar-lhe voz ? Estou curioso por saber.



    Responder


  13. Gil

    Que lamentável descarga de veneno e desdém, Sr. Rodrigo, que risível soma de alegações duvidosas e boatos sem fundamentos nem provas ! O Sr. Rodrigo aponta para o Mestre Jorge Veiga e Castro e seguidores como casos arquetípicos de psiquiatria, sem ver que, apontando assim, entra no molde doentio do cobarde anónimo que sente gozo e reconforto em parasitar e cobrir de imundície quem acha responsável pelas suas desgraças pessoais : pois sem dúvida o Sr. Rodrigo terá voltado à sua condição de "solidão, desespero e infelicidade", depois de ter sido expulso da escola do Mestre em questão por algum obscuro motivo, como explicar tanto ódio se não ? O Sr. Rodrigo diz que a "sede de poder" é uma "conduta incompatível com os ensinamentos do Yoga", mas o Sr. Rodrigo sabe do que fala ? Primeiro, as escolas de Yoga, na Índia, regem-se na base de uma estrutura rigidamente piramidal, e em muitas delas pode-se verificar um enorme apetite de protagonismo por parte dos seus líderes (Baba Ramdev, por exemplo, abriu o próprio canal televisivo e fundou um partido político, creio que o Mestre Jorge Veiga e Castro ainda não tenha chegado a essa ponto). Segundo, o Yoga contém, na sua definição, uma noção de poder - o controlo da actividade mental - e uma ambição - Samádhi, essas características que o Sr. Rodrigo - coitado não sabe do que fala - vê como incompatíveis com o Yoga... Naturalmente que essas condicionantes afectam a estrutura de ensino do Yoga : não há Yoga sem esses controlo e ambição, não há Mestres sem Yoga "se é que me entendem." Pois é Sr. Rodrigo, quer queira, quer não, a escola do Mestre Jorge Veiga e Castro é uma escola de Yoga no sentido indiano do termo, e é uma pena que não tenha o discernimento de o ver. Provavelmente o Mestre Jorge Veiga e Castro teve que lutar para impor esse modelo e não foi fácil, mas o resultado está à vista de todos : um enquadramento excepcional, uma comunidade de praticantes movida por um ideal (ah, coitados, eram "vulneráveis"...) e, claro, o respeito e devoção que o Mestre inspira na Índia em que os maiores swamis o tratam de igual para igual (e já nem falo do reconhecimento institucional em Portugal). É muito fácil e pequeno acusar o Mestre Jorge Veiga e Castro de ter usado o Yoga para satisfazer os seus desejos sexuais (ah, Sr. Rodrigo, não nos escapou a sua irritaçãozeca ciumenta por saber o Mestre rodeado de mulheres "atraentes"... acha injusto, é ? ;) Pode ser que a posição de mestre de Yoga tenha facilitado ao Jorge Veiga e Castro o acesso a esse conforto, mas enfim, se o seu percurso no Yoga se limitasse à essa procura do prazer carnal, não teria chegado à posição que hoje tem, e não gozaria desse tamanho reconhecimento internacional pelo trabalho feito em prol da divulgação do Yoga. O Sr. Rodrigo engana-se e engana-nos. O Sr. Rodrigo concentra-se nalguns defeitos ampliando-os, inventando outros ("sei de fonte segura") com o objectivo de conspurcar quem, provavelmente, o decepcionou, mas o Jorge Veiga e Castro não é aquele monstro que retrata. Tem defeitos, pois, é um ser humano, mas também e sobretudo tem essas qualidades : é um trabalhador incansável, apaixonado pelos seus objectivos e um verdadeiro líder : o capitão português de uma nave de um novo tipo no Ocidente. Há quem goste e quem não e quem nem percebe, como o Sr. Rodrigo.



    José Mateus

    Ter dinheiro e poder para comprar e manipular influências, não significa ser um grande mestre ou tampouco una boa pessoa. Este Jorge Veiga e Castro não passa de um lobo com pele de cordeiro e a sua biografia está recheada de mentiras . Trata-se de um exemplo puro de um falso mestre e de uma seita,curiosamente exemplos contra quem ele apregoa.Esse sennhor que explique porque dezenas de professores abandonaram a sua pseudo escola,depois de saberem dos seus escândalos sexuais. Ele que explique se for capaz, o apalpar as alunas no relaxamento,por exemplo.E muita nais sujidade existe como o ganhar milhares dr euros sem declarar ao fisco etc etc . Esta é a pura verdade e um dia virá ao de cima independentemente de quantos abraços este senhor possa dar ao Papa. Muitos virão em meu nome nos últimos tempos disse Jesus. Este senhor é um exemplo vivo dessas palavras!! José Mateus

    Ter dinheiro e poder para comprar e manipular influências, não significa ser um grande mestre ou tampouco una boa pessoa. Este Jorge Veiga e Castro não passa de um lobo com pele de cordeiro e a sua biografia está recheada de mentiras . Trata-se de um exemplo puro de um falso mestre e de uma seita,curiosamente exemplos contra quem ele apregoa.Esse sennhor que explique porque dezenas de professores abandonaram a sua pseudo escola,depois de saberem dos seus escândalos sexuais. Ele que explique se for capaz, o apalpar as alunas no relaxamento,por exemplo.E muita nais sujidade existe como o ganhar milhares dr euros sem declarar ao fisco etc etc . Esta é a pura verdade e um dia virá ao de cima independentemente de quantos abraços este senhor possa dar ao Papa. Muitos virão em meu nome nos últimos tempos disse Jesus. Este senhor é um exemplo vivo dessas palavras!! Luiz Carlos Souza Gomes

    Não conheço os personagens citados nesta resenha, mas o artigo mostra como identificar uma seita, e vários ditos mestres de yoga práticamente o fizeram.

    Alguns com o intuito claro de fama e poder, alguns por dinheiro fácil, mas todas essas pessoas, esses falsos mestres de yoga, têm uma coisa em comum.

    Eles não tiveram um mestre verdadeiro. Quebraram a tradição do param-para, que valida o ensinamento recebido.



    Responder


  14. Rodrigo

    Sei de fonte segura (a discrição impede-me de a revelar) que esse indíviduo é um sociopata. Utilizou (agora, que está velho, talvez não tanto) o Yoga para satisfação pessoal (sexo, em especial com mulheres atraentes), manipulou e manipula com objectivo de garantir poder, sexo e dinheiro. Se não é líder de uma seita, o que será?! Só me espanta ninguém ainda o ter denunciado às autoridades (Polícia Judiciária, inclusive) em Portugal! Na sua actividade profissional, nomeadamente no distrito de Setúbal, em Portugal, trabalhando para uma autarquia (Sesimbra), tentou habilmente concentrar todo o poder em si. Esta outra fonte me disse: "Nunca conheci ninguém com tanta sede de poder" (fim de citação). Tal conduta é totalmente incompatível com os ensinamentos de Yoga, ou não será assim?! Não tendo conseguido este intento, sumiu da dita terra. Como é que este homem ainda não foi desmascarado, custa a acreditar! É nojento utilizar a vulnerabilidade de algumas pessoas que se encontram em situações críticas para proveito próprio. As pessoas que o seguem sentem-se fascinadas pela ideia de poderem estar a fazer parte de algo importante, e a manipulação vai a tal ponto que acreditam nessa mentira! E são tão vulneráveis que preferem viver a mentira a regressar ao sentimento de mediocridade, de solidão, desespero, infelicidade, etc. que antes viviam! Portanto, há uma cegueira colectiva, que um bom psiquiatra adoraria analisar nos seus contornos mais medonhos... Jorge Veiga Castro, toma juízo! Talvez um tratamento especial o fizesse ver a razão... o iluminasse (se é que me entendem...). Só espero que as autoridades em Portugal façam, o mais rapidamente possível, uma sindicância às instalações e às actividades profissionais e não profissionais deste homem poluto, vaidoso, egotista, manipulador e ambicioso. Claramente, características de um sociopata! Aos seus iludidos seguidores, digo apenas isto: «quem não quiser ver, que tape os olhos!»

    manuel

    !!!Talvez a sua fonte segura seja verdadeiramente um mentiroso ou mal informado, não?Tem mesmo a certeza ou fala por experiencia propria? É que se nao for por experiencia propria, nao se percebe a dissertação. Se for, entao como explica ter sido este mesmo senhor o primeiro portugues a receber uma distinção do Governo e do Presidente da India?Talvez muitos que o admiram tivessem boas vidas e normais, e nao mediocres e de solidao e desepero, como parece ser o seu comentario...saudaçoes luminosasnamaste

    Responder


  15. Maria

    Bom dia a todos, Nem sei muito bem de forma é que encontrei esta página, mas o certo é que a encontrei. Eu estive na Associaçao Lousa de Yoga durante mais ou menos 5 anos. Fui-me embora pacíficamente porque fui para outro país e depois fui desligando do Yoga, pouco a pouco, e hoje sinto que me identifico mais com o Budismo. Mas a verdade é que - e isto foi o que eu senti (e eu fiz o curso para instrutores e o estágio e tudo), o Yoga é, de facto, de uma grande ajuda na e para a vida. Eu fui para o Yoga, porque tinha imensa ansiedade, depressoes...e claro,as depressoes nao passaram com o Yoga, mas a ansiedade melhorou bastante. Dito isto, eu conheci o Mestre Jorge Veiga e Castro - e nunca senti que ele tivesse qualquer tipo de interesse sexual em mim (e eu sou considerada pelos outros como uma rapriga bastante gira). Nem sexual, nem de nenhuma outra orden - e reparem que eu era uma miuda muito fragilizada - pelas depressoes. Nessa Associacao as coisas passam-se assim: tu vais até onde queres ir. Ninguém te impoe nada. Se te queres dedicar 10% ao Yoga, podes faze-lo...se te queres dedicar 100% ao Yoga tambem o podes fazer. Nada te é imposto, e sempre me senti livre. P.S- desculpem estou a escrever num teclado que nao é portugués- dai os erros de ortografía.
    Responder


  16. Daya

    Ola Maria Martins,
    muito obrigada pelo seu depoimento! Nao consigo entender como e que as pessoas nao entendem o obvio.

    Esse senhor Jorge Veiga e Castro devia de estar interditado, mas ele joga com o ego das pessoas e diz lhes o que elas querem ouvir, dai a sua ``fama``.

    Eu conheci o faz mais de 20 anos, na altura eu tinha 18 anos e ele 43 e um engatatao de primeira, demorou dois anos para eu entender a situacao, mas na altura eu atravessava um periodo dificil e ele fez se de meu amigo... mas, claro, com segundas intencoes.

    E tudo o que a Maria Martins assinalou, tenta se rodear de pessoas influentes ou das quais pensa tirar algum proveito e despreza as pessoas mais simples, nao o diz abertamente mas eu assisti a varias situacoes.

    Basta ver o nome que ele proprio se auto proclamou H H (his holiness ou sua santidade) Maha Raja (o grande rei). Enfim, tenho um psiquiatra amigo que o conhece e diz que ele sofre de varias patologias. So e pena as pessoas em Portugal o continuarem a bajular.



    Manuel Almeida

    entao o seu amigo psicologo nao lhe disse, que com essa idade e a atravessar um periodo dificil, que a sua percepçao da realidade estava afectada?E ao fim de 20 anos as pessoas nao mudam?E porque carga de agua é que este forum foi(1) criado num post acerca de um teste de estar numa seita (2) começa com um comentario que desvia para o yoga sankya e o mestre de la.E de repente é so ver aqui gente de vez em quando a manter isto vivo só pra dizer mal!!Olhe e ja agora para quem nao sabe, as pessoas nao se auto proclamam. é um grupo de sat gurus que oficializam.esses que sao os verdadeiros, e que moram na india.alias esse mestre portugues que aqui tanto criticam, só esta a receber um premio com o mais importante professor e mestre vivo da india, B K S Iyengar, aqui: http://www.yoga-samkhya.pt/pt/viagem-a-india-2014-janeiroMas nao!! eu vou é acreditar na Daya(?), na maria Martins, no Joao e na sandra!!que gente tacanha

    Responder


  17. Manuel Castro

    Cara Maria, Estou pensando em cursar em Lisboa o curso de professores de Yoga na Associação Lusa de Yoga, mas depois de lê suas dicas fiquei duvidando..... Depois de uma pesquisa na net encontrei outra chance, a Federação Portuguesa de Yoga... Que acha, tem algum conhecimento da Federação? OM

    Manuel Almeida

    entao o seu amigo psicologo nao lhe disse, que com essa idade e a atravessar um periodo dificil, que a sua percepçao da realidade estava afectada?E ao fim de 20 anos as pessoas nao mudam?E porque carga de agua é que este forum foi(1) criado num post acerca de um teste de estar numa seita (2) começa com um comentario que desvia para o yoga sankya e o mestre de la.E de repente é so ver aqui gente de vez em quando a manter isto vivo só pra dizer mal!!Olhe e ja agora para quem nao sabe, as pessoas nao se auto proclamam. é um grupo de sat gurus que oficializam.esses que sao os verdadeiros, e que moram na india.alias esse mestre portugues que aqui tanto criticam, só esta a receber um premio com o mais importante professor e mestre vivo da india, B K S Iyengar, aqui: http://www.yoga-samkhya.pt/pt/viagem-a-india-2014-janeiroMas nao!! eu vou é acreditar na Daya(?), na maria Martins, no Joao e na sandra!!que gente tacanha

    Responder


  18. Maria Martins

    Passados 9 anos, encontro-me novamente a escrever sobre a dita associação do yoga. Não imaginam a quantidade de pessoas que já abandonaram a dita seita com factos bastante graves e concretos que não deixam restar qualquer dúvida a quem me lê. Os mestres internacionais que ele convida? Faz-me rir. Um desses intitulados mestres, e talvez o mais reputado dado ter sido discipulo de um Mestre verdadeiro, fui eu que levei para lá e apresentei. Ele neste momento vive nos usa e é alcoolico. Ele foi convidado para ir novamente este ano ao evento e veio... passear. Disse-me, novamente, que tudo o que eles fazem é malabarismo de circo. Os outros mestres, investigue quem são, antes de os achar mestres porque ele assim o diz. Maior parte deles são muito bem tratados com donativos, e veio de comunidades hindus e afins, de Portugal. O Jorge Veiga e Castro paga uma fortuna autêntica aos media para aparecer em sics etc. Ele que não viaja, nem sabe falar ingles (eu cheguei a ter de o traduzir para esse tal swami que eu apresentei, porque ele nem sabia falar. Eu não pretendo ganhar nada com o que estou a dizer, apenas passar-vos um pouco de luz, para que não deixem que esse homem doido, vos tire a vossa luz, vos manipule e vos faça mal. Oiçam os dicursos dele no youtube e simplesmente sintam o que ele diz, e sintam, apenas, se o que ele fala, vem lá do fundo e se o que ele fala, faz sentido. Vejam por vós. O braço dele direito, de muitos anos, o Miguel Borges, deixou-o e disse-me que não sabe como nunca viu o que era tão evidente. Eu nunca acreditei que o Miguel conseguisse ver, porque ele cegamente fiel e leal, tipo pastor alemão, ao jorge veiga e castro. Ou seja, o que eu pergunto, é se pessoas verdadeiramente boas, e que pregam amor no mundo, têm tantas pessoas a dizer mal delas. O que eu ganharia com isso, não sei. Só acho que perco. Eu vi com os meus olhos, charutos e fotografias que ele queimava e riscava com raiva de pessoas que deixavam a seita e, dias depois de eu sair da seita, fraturei a cervical, e receio que escrever isto, me possa acontecer alguma coisa :-/.... Se alguem estiver a ler isto e que se sinta mal como eu senti, que não saiba o que achar de tudo isto, eu digo-vos para deixarem a vossa intuição falar. Eu sempre senti coisas muito estranhas sobre ele e tudo o que ele fazia, mas achava que era da minha cabeça. E durante muito tempo, nao tinha argumentos suficientemente validos. O que eu aconselho a essas pessoas que se sentem perdidas, é para confiarem muito nelas proprias..... para acreditarem que também sabem caminhar com os seus próprios pés. E que, quando tomarem a decisão, terem muita força positiva. Hoje, eu acredito que a experiência por que passei (de anos), foi essencial para o meu crescimento. Posso dizer ate, que foi positivo. E que apesar de desgraçarem muitas das pessoas que por ali passam, também t~em o seu efeito positivo e o seu papel positivo, de várias formas. No meu caso, foi com muito sofrimento. Mas valeu :-) Força!!

    Manuel Almeida

    entao o seu amigo psicologo nao lhe disse, que com essa idade e a atravessar um periodo dificil, que a sua percepçao da realidade estava afectada?E ao fim de 20 anos as pessoas nao mudam?E porque carga de agua é que este forum foi(1) criado num post acerca de um teste de estar numa seita (2) começa com um comentario que desvia para o yoga sankya e o mestre de la.E de repente é so ver aqui gente de vez em quando a manter isto vivo só pra dizer mal!!Olhe e ja agora para quem nao sabe, as pessoas nao se auto proclamam. é um grupo de sat gurus que oficializam.esses que sao os verdadeiros, e que moram na india.alias esse mestre portugues que aqui tanto criticam, só esta a receber um premio com o mais importante professor e mestre vivo da india, B K S Iyengar, aqui: http://www.yoga-samkhya.pt/pt/viagem-a-india-2014-janeiroMas nao!! eu vou é acreditar na Daya(?), na maria Martins, no Joao e na sandra!!que gente tacanha Manuel Martins

    A maria diverte-se a criticar quem não é expert em Inglês, escrevendo um estranho Português..Deixe-me dizer-lhe que o Karma é tramado, visto que fracturou a cervical. As melhoras!Eu sinceramente acho que estava apaixonada e o Jorge partiu-lhe o coraçao, porque aquilo que voce escreve é so para rir desculpe lá."Um desses intitulados mestres, e talvez o mais reputado dado ter sido discipulo de um Mestre verdadeiro, fui eu que levei para lá e apresentei. Ele neste momento vive nos usa e é alcoolico."MAria, tenha cuidado com os amigos que tem... Mestres ou nao, isso de serem alcoolicos nao abona muito a favor.E sugiro que nao os apresente a terceiros! lolSe calhar foi por ter levado lá alguem assim, que se calhar as coisas correram mal pra sim nao? Olhe que a mentira tem perna curta! xDFui ver ao youtube como refere, e ... fez sentido. Mas mande la os seus links que posso ter visto mal.......Eu vi muitos videos na India, e poucos em portugal. Sao esses? Ou afinal já viajou para a india e em anos diferentes?? Ou foi tudo encenado? xD""Ou seja, o que eu pergunto, é se pessoas verdadeiramente boas, e que pregam amor no mundo, têm tantas pessoas a dizer mal delas.""Eu consigo inumerar uns MILHOES que nao gostam dos Profetas, de cristo, do Papa, do dalai lama, Gandi.E até milhoes que gostavam do hitler.A pergunta que lhe faço é quantos dedos lhe sobram, das pessoas que dizem bem de si? (espero que use os pes)E mal?Ou ja agora, quem é voce e o que fez pra mudar a vida dos outros? Sem ser atraves de ataques cobardeS?Muita luz maria e ate daqui a 6 meses :P

    Responder


  19. Maria Martins

    Eu andei muitos anos na Associação Lusa do Yoga. Esse Senhor de que falam, é mesmo um aldrabão e playboy do piorio. Eu estive lá muitos anos, fui assediada por ele de todas as maneiras e assisti ao suficiente para dar a certeza de que se trata de uma seita. Ele devia ser dado como criminoso.

    Destroi casamentos, finge que todas as todas as alunas são as mais especiais para tentar levá-las para a cama, compra páginas no Público e noutros meios de comunicação social para divulgarem notícias falsas (os pseudo dias mundiais do Yoga que são sempre um fracasso de todo o tamanho e uma palhaçada de circo, são noticiados como mega eventos), já levou centenas de alunas para a cama, oferece-lhes presentes de valor, castra todos os que vivem em seu redor, faz bruxarias, finge que faz obras de beneficiência, quando tem contas bancárias ao nível de milionário.

    Finge ser vegetariano, mas come de tudo e adora álcool. O pior é que não há ninguém que lá ande que eu acredite que não se aperceba disto, como eu me apercebia, mas que julgava que eram falsos julgamentos, e que lá continua por anos, levando a deixar amigos, familia, toda a vida e achando que ser ela própria, é um acto pecaminoso. Falo do coração para todos os que me leiam. Tenham cuidado com esta personagem. E jamais ousem pensar por vocês próprios.

    Conheci muitas pessoas a quem ele estragou autenticamente a perderam uma vida: Pessoas com bons cargos profissionais, a quem ele incitou a dedicarem-se ao yoga e a abrirem centros, que deixaram o casamento e os filhos, em troca de uma falsa promessa. A Federação que ele fala não é Federação nenhuma, as pessoas que lá estão são ele e mais duas ou três que o seguem cegamente.

    Não é Federação nenhum oficial. O Yoga que pratica, em termos de asana por exemplo (postura), é o tormento para o corpo. Espreitam os mais conceituados professores do mundo e experimentem uma aula para perceberem a agressividade e os erros que ali se fazem. Em termos de filosofia, o que ele ensina é tudo menos Yoga.

    CUIDADO! Os Mestres que ele fala que o apoiam, são de mentira. Eu ajudei a trazer um dos tais a quem ele pagou a viagem e estadia e tudo o mais e que me disse que aquilo era tudo uma palhaçada. Ele entrou no Yga com o De Rose, para quem não sabe, e foi apenas uma vez à India com o De Rose, não esteve nunca em contacto com Mestres de lá.

    Ao Brasil a mesma coisa. E nunca mais viajou. Ele é um homem com falta de equilibrio e com uma ambição tremenda, que sofre de uma falta de auto-estima terrivel. Oiçam-no a falar Inglês e caiam para o chão a rir. Eu propria tive de traduzir inglês básico para ele. Não se limitem a ter uma opinião, pela dos outros. Vejam por vocês.



    frederico

    Cara Maria:

    Confesso que fiquei chocado cm o que acabei de ler. Tenho andado a praticar yoga há poucos meses no centro do rato e toda a gente me parece simpática e acolhedora. De facto, houve um evento em que senti algo de estranho a nivel de "seita", que foi uma festa do centro.

    Mas tudo correu lindamente, o discurso do mestre não conteve nada de doutrinário ou diferente...mas de qualquer maneira, a minha natureza céptica levou-me a querer inspecionar mais a fundo tudo isto. Gosto de mediar o meu entusiasmo com uma boa dose de realidade, e como estudei jornalismo nao consigo deixar de investigar tudo e mais um par de botas.

    Eu acho o yoga que se pratica ali bastante efectivo, até, e estou a gostar bastante. Agora, quando perguntei o preço do curso até saltei. Ninguém pode ter intenções de paz mundial e pedir mais de 100 euros por mês para uma aula semanal de instrutor. Gostava que, se pudesse, me desse mais feedback da sua experiência na confederação portuguesa de yoga. Preciso de "me iluminar" mais neste assunto.

    Obrigado!



    Responder


  20. joão silva simões da cunha

    Este tipo é o maior aldrabão que existe no Yoga.fala de seitas mas a maior seita é a que ele administra.enriqueceu á custa dos alunos, mete-se com as alunas todas, destrói casamentos, tem a mania que é playboy...enfim..fora a escuridão e aldrabice em que anda metido... não passa facturas das aulas e cursos e dá uma de charme de actos benemeritos para encobrir os ganhos financeiros...e inventa curriculos de formações que nunca fez nem mestres que nunca conheceu..enfim ..muito mais poderia ser dito deste Lobo com pele de cordeiro..é mais um que mais cedo ao mais tarde virá ao de cima toda a sujidade...cá se fazem cá se pagam

    Rita Mendes

    Olá João,

    Se assim for, como é possível um falso mestre organizar inventos internacionais, nos quais estão presentes verdadeiros mestres, ou será que um verdadeiro mestre não identifica um falso?

    Parece-me que o senhor a que se refere, é muito respeitado em Portugal e também noutros países incluindo a Índia... Mas enfim... Agradeço se alguém quiser comentar.

    Cumprimentos.



    Responder


  21. Sandra Santin

    Eu cai nesta balela. Me inscrevi num curso de instrutores de Yoga na Associação Lusa de Yoga em Lisboa que se intutula Sámkhya, diz ser o melhor método de Yoga e reconhecio mundialmente. Tem um tal Jorge Veiga e Castro que se intitula mestre do Yoga, nos limita nos nossos atos, leituras, mas acordei do pesadelo a tempo...confesso ainda estou um pouco traumatizada, mas o tempo e o Yoga me ajudarão a superar. Om!
    Responder