Depois da noite
vem o dia.
Morre o dia,
a noite vem.
Renasce o dia.
Renasce a noite também.

O lombo do mar se aquieta
e a onda nasce.
Desce a onda,
voltando ao mar,
e novamente se ergue,
para depois
se afogar.

Morre a sístole.
Nasce a diástole.
Morre esta.
Aquela renasce.

Gera o mar a nuvem,
e a nuvem se desfaz
e chove no mar.

Plantinha que nasce -
reencarnação da própria Vida.

Cada amanhã acordamos -
reencarnação de nós mesmos.

O Átman tem muitas vestes.
Uma se rompe,
outra nova Ele veste.

Grande ator o Átman:
muitos personagens.
O intérprete,
um só.

Quando o Átman
se libertará
do palco?

Quando o personagem
se lembrará
de que é o Ator?

    COMENTÁRIOS

    Comentar artigo